Venda de casas em Portugal atinge máximo histórico em 2018

O número de edifícios licenciados em Portugal aumentou 17,6% em 2018, enquanto o número de edíficios construídos subiu 19% face a período homólogo.

Nunca se venderam tantas casas em Portugal como em 2018. O número de habitações vendidas em 2018 disparou 16,6% para um total de 178.691 habitações no ano passado. Este é o registo mais elevado da série histórica do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com os dados do INE divulgados esta quarta-feira, 17 de julho, 85,2% das transações respeitaram a alojamentos existentes, mais 0,7 pontos percentuais face a 2017.

O preço médio de venda de alojamentos familiares atingiu os 996 euros por metro quadrado (m2), mais 6,9% face ao ano anterior.

Também o Índice de Preços da Habitação (IPHab) continuou a aumentar tendo registado um crescimento do nível médio dos preços das habitações transacionadas.

Em 2018, o preço mediano da habitação superou o valor nacional nas regiões do Algarve (1.523 euros por m2), área metropolitana de Lisboa (1.333 euros por m2) e região autónoma da Madeira (207 euros por m2).

O número de edifícios licenciados em Portugal seguiu a mesma tendência, aumentado 17,6% face ao ano anterior (mais 11,0% em 2017), tendo sido licenciados 22,2 mil edifícios que deverão dar lugar a 28,3 mil fogos.

Foram concluídos 13,5 mil edifícios em 2018, correspondendo a um acréscimo de 19,0% face ao ano anterior. De acordo com o INE, 68,9% destes edifícios correspondem a habitação nova, o que se traduz num aumento da reabilitação urbana.

Relativamente às obras concluídas registou-se um acréscimo de 19,0% no número de edifícios concluídos face ao ano anterior, correspondendo a 13.483 edifícios, sendo 73,6% dessas infraestruturas relativas a construções novas. Os edifícios residenciais representam 72,2% do total de edifícios concluídos.

 

Fonte: Jornal Económico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *