Lisboa tem uma nova pastelaria dinamarquesa com brunch e bolos maravilhosos

O pequeno-almoço tardio é servido todos os dias. O projeto mudou-se de Queijas para o Campo Grande em outubro.

Desde 25 de outubro, Lisboa tem uma nova pasteleira caseira com brunches servidos a toda a hora, todos os dias da semana. É no Campo Grande que se encontra instalada a The Danish Pastry Shop, o projeto que esteve durante um ano na zona de Queijas, em Oeiras. Até à nova localização chegaram todas as maravilhas dinamarquesas de produção própria que já se serviam no anterior espaço.

“Mudámos para ficar mais visíveis. Assim que vimos este espaço no Campo Grande, pensámos logo que era aqui que queríamos ter a Danish. Fica junto ao jardim e da natureza”, explica à NiT Filipe Pereira, 27 anos. É o responsável pelo projeto juntamente com a namorada, a dinamarquesa Katrine Andersen.

Conheceram-se em trabalho num hotel da Dinamarca, mas foi em Portugal que decidiram abrir um negócio. Filipe começou por estudar na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Antes de viajar até à Dinamarca trabalhou ainda com José Avillez e no Penha Longa Resort.

No país da Escandinávia esteve na cozinha no Geranium, que tem três estrelas Michelin, num hotel Tivoli e no hotel D`Angleterre, em Copenhaga, onde conheceu Katrine, a namorada, de 25 anos. Quando quiseram montar o negócio, viram espaços em Cascais e Lisboa, mas foi em Queijas que tudo começou na primavera de 2018.

São várias as especialidades para experimentar.

Agora fez-se a mudança para a capital, com a abertura no Campo Grande, não muito longe da cidade universitária. O espaço esteve em obras durante dois meses e em termos de dimensão não é muito maior do que o que tinham em Odivelas — consegue sentar 30 pessoas.

Já no que ao menu diz respeito, o brunch foi mantido, assim como os vários bolos típicos dinamarqueses, doces folhados, tarteletes e croissants. É fácil perder-se ao ver a montra da The Danish Pastry Shop. Para a nova vida do projeto, foram criadas sugestões salgadas, algo que tinham começado a fazer nos últimos meses em Oeiras.

“Já tínhamos os cinnamon rolls, mas agora também temos disponíveis os pizza rolls, com pepperoni, tomate e mozzarella. Novas são ainda as focaccias que podem ser recheadas com pepperoni ou tomate seco.”

Dentro de duas semanas, o menu irá crescer ainda mais com propostas salgadas. “Vamos passar a fazer pratos típicos dinamarqueses, mesmo de refeição. Era algo que nos falhava em Queijas”, continua Filipe.

brunch

Os bolos são uma boa sugestão para o pequeno-almoço ou para o lanche.

Todas as opções passam a estar disponíveis para take-away. “Queremos aproveitar o jardim mesmo aqui à frente.” É o caso do brunch, que pode ser ali pedido, mas também para levar. O preço mantém-se (13€) com direito a várias sugestões, quer doces e salgadas. Junta sumo natural, uma bebida quente, iogurte, um folhado à escolha, a sandes dinamarquesa, húmus de beterraba, sopa e salada de ovo.

Pode ser pedido todos os dias entre as 9 e as 17 horas. Já o espaço da The Danish Pastry Shop abre durante a semana entre as 7h30 e as 19h30. Aos fins de semana, o cheiro a bolos e biscoitos acabados de fazer será sentido entre as 9 e as 21 horas.

 

Fonte: Nit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *