Itinerância FESTin Porto

O FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, realizado anualmente em Lisboa, celebra e fortalece as diferentes expressões culturais dos países de língua portuguesa através do audiovisual, em ambientes de partilha, intercâmbio e inclusão social.

Sua missão é difundir e contribuir ao desenvolvimento do cinema nestes países, valorizando suas origens históricas e culturais, e fortalecendo os vínculos existentes.

Para alcançar um público cada vez mais amplo, desde a sua origem, em 2010, o FESTin realiza itinerâncias em Portugal, em outros países da CPLP e também em países de língua não-portuguesa.

Em 2020, ano atípico para todos, o FESTin inicia-se com uma itinerância na cidade do Porto, de 9 a 13 de setembro. Os filmes, inéditos em Portugal, serão exibidos ao ar livre, nos jardins do Tropical Hub, novíssimo espaço cultural da cidade. Também será realizada uma oficina de Interpretação para TV e Cinema, dirigida aos miúdos.

Todas as iniciativas serão realizadas cumprindo as normas definidas pela Direção-Geral da Saúde.

 

PROGRAMAÇÃO

 

  • Alice Júnior

Brasil, 2019, 87 min., Ficção – Comédia, M12 | Realizador: Gil Baroni

Dia 9 setembro, quarta-feira | 20h

Com:  Anne Celestino, Emmanuel Rosset, Thais Schier, Surya Amitrano, Matheus Moura, Katia Horn, Igor Augustho, Antonia Montemezzo, Amanda Leal e outros.

Sinopse: Alice Júnior é uma youtuber trans cercada de liberdades e mimos. Depois de se mudar com o pai para uma pequena cidade onde a escola parece ter parado no tempo, a jovem precisa sobreviver ao ensino médio e ao preconceito para conquistar seu maior desejo: dar o primeiro beijo. Recentemente o filme foi exibido na Berlinale 2020.

Biografia do Realizador: Gil Baroni é realizador, produtor, guionista, sócio da produtora Beija Flor Filmes. Em sua filmografia destacam-se premiados filmes com temáticas que discutem questões voltadas aos direitos humanos, em especial o empoderamento de minorias, a equidade de gênero, o universo LGBTQI+, e a luta de classes. Foi professor de direção e produção do curso de cinema da FAP/UNESPAR.

Prémios: Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Montagem, e Melhor Trilha Sonora (52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, 2019); Melhor Longa-metragem Brasileiro – Félix e Melhor Filme – Júri Popular Mostra Geração (20º Festival do Rio – Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro, 2019).

Trailer:  https://www.youtube.com/watch?v=VegCYUmH2j0

 

  • Rogéria, Senhor Astolfo Barroso Pinto

Brasil, 2018, 80 min., Docuficção, M12 | Realizador: Pedro Gui

Dia 10 setembro, quinta-feira | 20h | Com a presença da produtora e atriz Fernanda Thurann

 

Com: Bibi Ferreira, Nany People, Jô Soares, Rita Cadilac, Betty Faria, Aguinaldo Silva, Aderbal Freire Filho, Jane Di Castro, Adriana Perim, Fernanda Thurann, Alessandro Brandão, Gabriel Sanches.

Sinopse: Um documentário que vai contar a vida e a trajetória artística de Rogéria a partir da dualidade entre artista e personagem, entre Rogéria e Astolfo. Passando por todos os momentos da vida da transformista, o filme mescla dramatizações de etapas de sua vida – como o acidente que lhe feriu a cabeça – e depoimentos de artistas brasileiros, como Betty Faria, Jô Soares, Bibi Ferreira e Aguinaldo Silva. Atual, provocante e sensível, o filme trata de temas frequentemente abordados no mundo de hoje, como questões de gênero, preconceito e afirmação de direitos no Brasil.

Biografia do Realizador: Pedro Gui é sócio diretor da BR Produções. Formou-se na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, em 2013. Pedro estreou no mercado audiovisual dirigindo um documentário biográfico de uma das personalidades mais importantes no cenário brasileiro, “Rogéria, Senhor Astolfo Barroso Pinto”, que narra a trajetória de um ícone cultural e do transformismo brasileiro em plena época de maior repressão política no país. Exibido no Festival do Rio, Festival Mix Brasil, vencedor dos prêmios Documentary Award Director Recognition no Los Angeles Brazilian Film Festival e Melhor Direção, Melhor Atuação (Alessandro Brandão) e Melhor-Longa-Metragem no DIGO Festival.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=kX_0fiPm5Zk

 

  • Rapaz Só

Portugal, 2019, 90 min., Docuficção, M12 | Realizador: António Borges Correia

Dia 11 setembro, sexta-feira | 20h  

 

Com: Hugo Araújo, Cláudia Semedo, Maria Miguel, António Firmino.

Sinopse: Depois de ver a mãe e os irmãos mais novos emigrarem, Hugo imagina um filme sobre a sua solidão, como forma de resolver esse impacto inesperado. Conhece um realizador e propõe a sua ideia, um filme onde representará o seu papel com os personagens reais que o rodeiam.

Biografia do Realizador: António Borges Correia é formado na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 1992, trabalha como 2º Assistente de Realização de Manoel de Oliveira no filme A Caixa. Desde aí, tem vindo a desenvolver projetos em que os personagens se representam a si próprios, de onde se destaca Os Olhos de André, premiado no IndieLisboa 2015, e outros projetos de ficção com forte raiz documental.

Trailer: https://vimeo.com/341235881

 

  • Pacarrete

Brasil, 2019, 97 min., Ficção – Dramédia musical, M10 | Realizador: Allan Deberton

Dia 12 setembro, sábado | 20h

 

Com: Marcélia Cartaxo, João Miguel, Soia Lira, Zezita Matos, Samya de Lavor, Débora Ingrid, Edneia Tutti Quinto, Rodger Rogério.

Sinopse: Pacarrete é uma bailarina idosa, considerada louca, que vive em Russas, uma cidade do interior. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança, como presente “para o povo”. Mas parece que ninguém se importa…

Biografia do Realizador: Allan Deberton é produtor, realizador e guionista, formado em Cinema na Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Realizou os premiados Doce de Coco (2010), O Melhor Amigo (2013), Os Olhos de Arthur (2016), que juntos participaram de mais de 100 festivais nacionais e internacionais e conquistaram 49 prémios. Em 2015, produziu o longa-documentário Do Outro Lado do Atlântico, de Márcio Câmara e Daniele Ellery, com estreia no Festival de Havana. Coproduziu para a EBC Brasil a série de TV Lana & Carol, de Samuel Brasileiro e Natalia Maia, e o longa Se Arrependimento Matasse, de Lília Moema. Coproduziu com a Globo Filmes o telefilme Baião de Dois.

Prémios: Melhor Filme, Melhor Filme Júri Popular, Melhor Diretor, Melhor Guião, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Design de Som (47º Festival de Gramado, 2019); Melhor Atriz (26º Festival de Cinema de Vitória, 2019); Melhor Filme e Melhor Filme Júri Popular (22º FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=J414mkEnDf0

 

  • Maria do Caritó

Brasil, 2019, 94 min., Ficção – Comédia dramática, M10 | Realizador: João Paulo Jabur

Dia 13 setembro, domingo | 17h

 

Com:  Lilia Cabral, Kelzy Ecard, Gustavo Vaz, Leopoldo Pacheco, Sylvio Zilber, Juliana Carneiro da Cunha e outros.

Sinopse: Cansada da vida solitária que leva, Maria (Lilia Cabral) sonha em encontrar um verdadeiro amor. Prometida pelo pai para ser entregue virgem a São Djalminha, um santo de quem ninguém nunca ouviu falar, só mesmo um milagre poderia ajudar. A única certeza que Maria tem é que, custe o que custar, ela vai sair de uma vez desse Caritó.

Biografia do Realizador: João Paulo Jabur é diretor da TV Globo, principal emissora de TV brasileira, desde 2012. Durante esse tempo, dirigiu novelas e séries, entre elas: Novo Mundo (2017); Liberdade, Liberdade (2016); Ligações Perigosas (2016), Malhação (2014/2015); Salve Jorge (2013). Maria do Caritó (2019) é seu primeiro longa-metragem. Como assistente de direção, participou do longa Casseta e Planeta – Seus Problemas Acabaram, e das novelas Araguaia; O Astro (2011); Tempos Modernos (2010); Caminhos das Índias (2009) e Paraíso Tropical (2007).

Prémios: Melhor Filme (12º Festival de Cinema da Lapa, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=MxSGO6fuJps

 

OFICINA “A ALMA ATRAVÉS DO OLHAR”

O FESTin, em parceria com o Espaço Cultural Tropical Hub, promove esta oficina gratuita de interpretação para TV e Cinema, dirigida a crianças e adolescentes de 12 a 18 anos com interesse em atuação.

A oficina “A Alma Através do Olhar” tem como foco o trabalho da concentração e controle de texto, fundamentais para atuar diante das câmeras: a atuação necessita estar no olhar.   Constantemente, o ator passa a ver a lente da câmera como sua inimiga, seja por mostrar ângulos não-favoráveis, expor imperfeições, ou por faltar a vivacidade necessária à atuação. Diariamente, de 9 a 13 de setembro, das 10 às 13h, o facilitador Thiago Schreiter, através de exercícios teatrais de Stanislavski e Meisner, mostra ao jovem ator/atriz que a câmera pode, e deve, ser a sua aliada.

Thiago Schreiter, facilitador da oficina, é ator, brasileiro, formado pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras – Rio de Janeiro). Aperfeiçoou sua técnica em atuação com Jair Assumpção, Eve Doe Bruce (Theatre Du Soleil) e em Meisner (atuação para câmera), com Luciana Canton.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do telemóvel:  968 058 908 até dia 8 de setembro.

 

Informações:

www.festin-festival.com

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *