Dia de S. Valentim: passear entre miradouros, nas altas colinas de Lisboa

Os vizinhos miradouros das mais altas colinas lisboetas, a do Castelo e de Santo André, são o convite para um passeio pedestre a dois, oferendo vistas amplas sobre a cidade mas também pontos de observação de pormenores, como cúpulas de igrejas. Uma de várias sugestões da Evasões para passar o Dia de São Valentim nas alturas.

Se há local que consegue concentrar a noção de romantismo, é um bom miradouro. Felizmente, na cidade das sete colinas, não faltam opções para visitar e abrandar o ritmo, quer seja no Dia dos Namorados ou nos restantes 364 do ano. Principalmente nas duas mais altas colinas, a do Castelo e a de Santo André, que são vizinhas, o que possibilita um passeio pedestre por vários pontos de interesse nas alturas.

No caso da primeira, o destaque óbvio vai para o Miradouro de Santa Luzia, virado para o Tejo, com um pequeno jardim e azulejaria que retrata a conquista de Lisboa. Um pouco mais acima, junto da cerca do castelo, está ainda o amplo Miradouro das Portas do Sol, do qual se consegue observar as cúpulas das igrejas de Santo Estêvão, São Miguel e São Vicente de Fora.

A vista do Miradouro das Portas do Sol. (Fotografia: Pedro Rocha/Gl)

Já na Colina de Santo André, a poucos minutos a pé, todos os caminhos vão dar ao Miradouro da Graça e ao Miradouro da Nossa Senhora do Monte – o primeiro com esplanada e decorado com pinheiros, e o segundo sendo o mais alto ponto do bairro da Graça, avistando-se várias zonas de Lisboa e a Serra de Monsanto.

Miradouro Sophia de Mello Breyner. (Fotografia: Filipa Bernardo/Gl)

Miradouro da Nossa Senhora do Monte. (Fotografia: Gonçalo Villaverde/Gl)

Fonte: Evasões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *