Wish Slow Coffee: primavera com café de especialidade no Lx Factory

O Wish Slow Coffe House foi um dos primeiros espaços a ter café de especialidade em Lisboa e continua a ser muito procurado. Bagels, bruschette, quiches e bolos de fabrico próprio acompanham a bebida.

Quando abriu em 2015 na principal rua do Lx Factory, como complemento da Wish Concept Store criada por Margarida Eusébio dois anos antes, o Wish Slow Coffee House foi um dos primeiros a ter café de especialidade em Lisboa. Entretanto a oferta cresceu, mas este espaço continua a ser muito procurado, sobretudo por estrangeiros de visita ou a residir em Lisboa.

O café tem expresso, duplo, ristretto, americano, macchiato e flat white, entre muitos outros. (Fotografia: DR)

No ar sente-se o aroma do café acabado de fazer. Atrás da máquina encontra-se Adam Deck, o barista recém-chegado à equipa composta por Ricardo e Alex. Apesar de ser a primeira vez que trabalha como barista, Adam, natural da Nova Zelândia onde existe «uma cultura muito forte de café de especialidade», tem a lição bem estudada.
«Acho que as principais diferenças [face ao café regular] estão no sabor, nos níveis de acidez e nos sabores de fruta que aparecem nos diferentes tipos de café», diz, numa pausa para conversar entre o agitado serviço do Wish Slow Coffee. Servem expresso, duplo, ristretto, americano, macchiato e flat white, entre muitos outros.

Neste momento estão a lançar os cafés Alto da Serra e Barra State, ambos brasileiros e torrados semanalmente na Olisipo, em Lisboa, além de trabalharem com grãos do Brasil, Etiópia e Quénia, por exemplo. Para acompanhar a bebida há que olhar para a vitrine recheada de bagels, bruschette, quiches e bolos de fabrico próprio, como o de cenoura com gengibre. A ideia é ficar por ali a saborear tudo com calma, porque o espaço a isso convida, apesar do entra e sai de clientes.

 

Foto: DR

Fonte: Evasões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *