Bordalo II vai ter mega exposição em Paris — e já pode ver a primeira peça

A nova exposição-manifesto do artista português Bordalo II será em Paris. “Accord de Paris” vai ser inaugurada no sábado, 26 de janeiro, e fica patente até 2 de março. O street artist já revelou imagens de uma das peças — um mocho (ou coruja) colorido construído a partir de lixo, que é o método habitual de Bordalo II.

O título da exposição é uma clara alusão ao Acordo de Paris de 2015 — o tratado mundial para combater as alterações climáticas que incluía medidas práticas que deveriam ser aplicadas até 2020.

“É um grito de alarme pela preservação do ecossistema e um apelo à responsabilidade coletiva. É uma exposição de arte que transmite uma mensagem universal acessível desde a mais tenra idade, com recurso a dispositivos e materiais educativos (folhetos informativos, painéis, vídeos, etc.) e oficinas divertidas”, descreve a organização da exposição à Agência Lusa, citada pelo “Sapo 24”.

“Accord de Paris” tem 30 esculturas de animais ameaçados de extinção, sempre criadas a partir de resíduos de plástico, que é descrito pelo artista como “máximo paradigma das consequências desastrosas da globalização”.

A mostra é de entrada livre e ocupa um espaço de 700 metros quadrados no 13.º bairro de Paris, em França. Pode ser visitada de terça-feira a domingo, entre as 14 e as 19 horas. As manhãs estão reservadas para os miúdos — um dos grandes objetivos é sensibilizá-los para os problemas ambientais.

A organização da exposição é da Galeria Mathgoth, com o apoio da autarquia local e da empresa portuguesa Semapa, da área do ambiente.

Artur Bordalo nasceu em 1987. É conhecido por Bordalo II porque o seu avô, o artista plástico Real Bordalo — que morreu há dois anos, aos 91 anos —, foi o primeiro Bordalo artista famoso. O neto começou pelo graffiti até desenvolver este trabalho bastante característico que o tornou conhecido.

Espalhadas por Lisboa estão várias das suas esculturas de animais, integradas na iniciativa “Big Trash Animals”. Há ainda peças em Loures, Vila Nova de Gaia, Covilhã e Estarreja.

Em 2017, teve o seu maior sucesso de sempre com a exposição “Attero”, em Marvila, que no espaço de um mês foi visitada por cerca de 27 mil pessoas.

 

Fonte: Nit

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *