A Lx Factory tem uma nova loja para os amantes de música

Vende discos de vinil, CD, livros e merchandising — com grande destaque para o jazz e géneros próximos.

Fica no piso superior da Livraria Ler Devagar, na Lx Factory, em Alcântara — mas só agora é que passámos por lá. Chama-se Jazz Messengers e, como o nome indica, dedica-se sobretudo ao jazz.

A inauguração oficial está marcada para esta sexta-feira, 13 de março, a partir das 18 horas, e vai ter atuações de Melo D e TextuAlive, conjunto de Hernâni Faustino, Miguel Mira e Margarida Azevedo. No entanto, já abriu em regime de soft-opening há cerca de três semanas.

Esta é a segunda loja da marca — a primeira fica em Barcelona, em Espanha. A NiT falou com a responsável pelo espaço (que ocupa cerca de 30 metros quadrados numa área que antes estava preenchida com livros), Carla Aranha, que já trabalhava na DistriJazz — distribuidora catalã que opera em Portugal há dez anos e que ajudou a abrir este cantinho em conjunto com a organização espanhola da Jazz Messengers.

“Foi uma osmose imediata, tudo nasceu de um encontro que tivemos, surgiu numa conversa”, explica Carla Aranha. “Não andávamos à procura de um espaço há imenso tempo.” Movidos por uma “forte paixão pelo jazz”, consideraram que era uma vantagem conseguirem associar a música à literatura num único local.

Os grandes artistas do género têm destaque aqui.

Carla Aranha garante que o vinil continua em ascensão. “Há muitos jovens que estão interessados pelo formato e começam coleções com os discos básicos, de John Coltrane, Miles Davis ou Chet Baker, entre outros.”

Na Jazz Messengers existem estes clássicos, mas também as sonoridades mais modernas e contemporâneas do género — como a nova cena londrina. Há também álbuns de blues, soul, clássica ou música brasileira, seja em vinil ou em CD, num “leque bastante amplo”.

Os discos são sobretudo novos — apesar de que no futuro esteja prevista uma maior aposta nos trabalhos em segunda mão — e custam entre 13€ a 30€, apesar de haver algumas edições mais caras para colecionadores.

Há cerca de quatro mil discos à venda.

“Num tempo de enormes mudanças na forma como ouvimos música, recusamos as ideias limitativas e o conformismo, apostando na criação de um espaço independente, com um atendimento especializado e onde editoras de relevo como ECM, Tzadik, Blue Note, Hat Hut, Winter & Winter, Bis, Alpha, Arcana, Ricercar, Polysom ou Pure Pleasure estão representadas. Muitos títulos emblemáticos dessas etiquetas poderão aqui ser encontrados”, podia ler-se na apresentação inicial da Jazz Messengers.

No total são cerca de quatro mil títulos, sempre em constante rotação por causa do trabalho da DistriJazz, e também é possível encomendar através do site da Jazz Messengers. “A Ler Devagar tem uma galeria e vamos querer promover atividades culturais, lançamentos de discos, exposições e concertos.”

Neste momento a Jazz Messengers funciona entre as 11 e as 20 horas, mas Carla Aranha diz que o horário vai ser alargado nos meses mais quentes, sobretudo ao fim de semana.

Foto: Inês Gomes Lourenço

Fonte: Nit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *