Quando o Estoril era o centro mundial da espionagem e do glamour

O glamour do Estoril mantém-se até aos dias de hoje, mas começou há muito. Numa época de guerra, esta zona viveu, contrariamente a tudo o que seria de esperar, um enorme apogeu.

Falamos da 2ª Guerra Mundial e do modo como nesta zona se concentraram cidadãos de todo o mundo, inclusive agentes secretos, que tornaram o Estoril o culto da espionagem. Fique a conhecer alguns marcos desta história.

É sem dúvida contraditório e estranho, mas durante a 2ª Guerra Mundial existiu uma zona em Portugal que sobressaiu e teve um dos seus momentos mais altos.

Falamos do Estoril e da Costa do Sol, que viveram enorme expansão a nível de turismo, e não só, nesta fase. Ainda que forçado, o turismo aumentou muito nesta zona por via dos fugitivos de guerra e dos perseguidos nesta altura da história.

Estoril
Jardins do Casino Estoril

Podem elencar-se como figurantes desta realidade refugiados abastados e de alta reputação, mas também agentes secretos dos dois lados da barricada. Estes passavam por altos diplomatas, movimentando-se pela luxuosa Costa do Sol.

Vários foram os hotéis, ainda hoje existentes, que receberam estes ilustres convidados. Do lado da Alemanha, o Hotel Atlântico, o Grande Hotel do Monte Estoril e o Hotel do Parque foram os escolhidos para a estadia.

Fonte: VxMag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *