fbpx

Estátua de D. Afonso Henriques sem espada após “ato de vandalismo”

Uma das estátuas de D. Afonso Henriques em Guimarães, da autoria de Soares dos Reis, está sem espada, após ter sido “alvo de um ato de vandalismo”, informou hoje o Paço dos Duques de Bragança.

“Lamentavelmente, a escultura de D. Afonso Henriques, da autoria de Soares dos Reis, foi no passado fim de semana alvo de um ato de vandalismo. Mais uma vez, a espada foi quebrada, tendo sido encontrado o fragmento no jardim junto à estátua”, lê-se no comunicado publicado na rede social Facebook.

A “parte integral da espada” foi “retirada” da escultura, tendo sido “encaminhada para restauro”, lê-se ainda na nota do Paço dos Duques, tutelado pela Direção Regional de Cultura do Norte.

A espada já fora partida em 30 de agosto de 2014 e retirada de novo em 20 de fevereiro de 2020, tendo sido restaurada antes de reaparecer na escultura, em 09 de junho de 2020.

O Paço dos Duques de Bragança, museu que tem ainda a seu cargo a supervisão do Castelo de Guimarães e da Igreja de São Miguel, os outros dois edifícios classificados como Monumento Nacional no monte Latito, no centro histórico daquela cidade do distrito de Braga, frisou que o “primeiro rei” de Portugal está cada vez “mais vulnerável”, competindo a todos a “sua proteção”.

“Para que futuramente estes atos não se repitam, pedimos a colaboração a todos na salvaguarda do património. Preservemos o nosso anfitrião, que será sempre ‘o conquistador'”, lê-se.

Criada por António Soares dos Reis, figura de ‘proa’ das belas-artes portuguesas na segunda metade do século XIX, a escultura de D. Afonso Henriques em Guimarães foi inaugurada em 20 de outubro de 1887, encontrando-se junto ao Paço dos Duques desde 1940.

 

 

 

 

 

Foto: Lusa

Fonte: Notícia ao Minuto

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *