fbpx

7 dos locais mais românticos da Serra da Estrela

A Serra da Estrela possui uma oferta variada que faz dela um ótimo destino para uma escapadinha romântica. Descubra alguns dos melhores locais para uns dias a dois.

Quem disse que a Serra da Estrela só se visita no Inverno? Embora a grande maioria dos turistas nacionais cheguem ao ponto mais alto de Portugal continental durante os meses fritos, a verdade é que esta região tem muito mais para oferecer do que neve durante alguns dias. Na verdade, pode ser o destino perfeito para uma escapadinha romântica.

Existem diversos locais na Serra da Estrela que possuem um encanto especial para uma visita a dois: as suas aldeias históricas e tradicionais, as aldeias de montanha, os rios com cascatas locais como o Covão da Ametade ou as termas de Unhais da Serra, por exemplo. Dependendo dos seus gostos pessoais, há uma opção que encaixa sempre naquilo que procura.

Por isso mesmo, se está à procura de ideias originais para passar uns dias a sós com a sua cara metade, então esta lista é para si. Descubra alguns dos locais mais românticos da Serra da Estrela para uma escapadinha a dois.

1. Covão da Ametade

Covão d'Ametade
Covão d’Ametade

Sendo um dos locais mais simbólicos da região, o Covão d’Ametade retrata uma depressão de origem glaciar e devido a toda a sua vegetação envolvente, esta é uma das zonas mais atrativas da Serra. Os amantes de natureza são os primeiros a apaixonarem-se, pois este é o sítio ideal para encontrar alguns momentos de paz, calma e tranquilidade no meio da natureza.

Apesar de estar localizado a quase 1500 metros de altitude, é possível visitar o Covão da Ametade em quase todas as épocas do ano, exceto em alguns dias no Inverno, depois das fortes nevadas que obriga ao corte das estradas. Também é possível chegar aqui através de alguns trilhos e percursos pedestres. A Rota do Glaciar e a Rota do Maciço Central são algumas das opções possíveis, embora sejam ambos de dificuldade elevada.

2. Unhais da Serra

Unhais da Serra
Unhais da Serra

Já foi conhecida como a “Pérola das Beiras” graças às suas águas termais e ao seu casino. A vila caiu um pouco no esquecimento mas tem voltado a ganhar fulgor desde que aqui foi construído um dos melhores hotéis termais de Portugal: o H2otel. É este hotel, aliás, que faz de Unhais da Serra um dos destinos mais românticos da Serra da Estrela.

O Hotel possui diversas valências e atividades relacionadas com o termalismo que fazem dele o destino perfeito para uma escapadinha romântica. Massagens terapêuticas, banheiras de hidromassagem, duches revitalizantes e uma vista de causar inveja para a montanha. Um destino a não perder!

3. Lapa dos Dinheiros

Lapa dos Dinheiros
Lapa dos Dinheiros

Memorize este nome: Lapa dos Dinheiros. Esta pequena aldeia, com um nome bastante curioso e fácil de fixar, é um dos segredos mais bem guardados da Serra da Estrela. Fica a mais de 700 metros de altitude, em plena serra, no concelho de Seia, e integra a rede de Aldeias de Montanha.

As suas quedas de água são um deleite para os sentidos mas, um olhar mais atento, permite descobrir outros pequenos segredos nos arredores: a rocha dos Cornos do Diabo e o chamado Buraco do Sumo, um local onde a água da ribeira corre debaixo da terra.

4. Cabeça

serra da estrela
Cabeça (Seia)

Esta pitoresca aldeia tem o xisto como rei e senhor, muito presente nas casas que compõem a paisagem singular, cercada de elevações graníticas e que convidam o olhar ao descanso. Em plena Serra da Estrela, esta aldeia de encantos e cheia de história tem uma tradição muito ligada ao cultivo dos campos em socalcos e à atividade pastorícia.

Para além do património cultural, arquitetónico e natural, Cabeça é conhecida como Aldeia Natal, já que a tradição dita que, nestas festividades, as ruas sejam enfeitadas com materiais naturais (giestas, musgo, varas de videira, etc) e com leds, que dão mais brilho e alegria à quadra natalícia.

5. Linhares da Beira

serra da estrela
Linhares da Beira (Paulo Chaves)

Localizada na vertente ocidental da Serra da Estrela, Linhares da Beira terá tido origem num castro lusitano, sendo conhecido o facto de os Montes Hermínios (o nome lusitano da Serra) serem um dos locais habitados pelos lusitanos, devido às suas pastagens, abundância de água e o enquadramento montanhoso que oferecia proteção. O nome Linhares terá tido origem no linho, que foi em tempos uma das mais importantes culturas da região.

O harmonioso conjunto urbano da povoação, onde casas simples em granito convivem com solares de nobreza antiga, é um autêntico espetáculo para a vista. Um olhar mais atento revelará várias janelas do séc. XVI. A igreja matriz, de pendão românico (mas reconstruída no séc. XVII) é o lar de três valiosas tábuas atribuídas ao Mestre português Vasco Fernandes (Grão Vasco), pelo que merece uma visita.

6. Cortes do Meio

Cortes do Meio
Cortes do Meio

A Serra da Estrela, a montanha mais alta de Portugal Continental, ainda consegue ser uma autêntica caixinha de surpresas. Apesar de o turismo ter aumentado nos últimos anos, ainda existem locais quase secretos para a maioria dos turistas. É o caso das cascatas e piscinas naturais de Cortes do Meio.

Cortes do Meio é uma pequena aldeia perto de Tortosendo, no concelho da Covilhã. É conhecida como a “capital das cascatas e piscinas naturais da Serra da Estrela”. E o apelido é totalmente merecido! Afinal de contas, são 14 as piscinas naturais que aqui pode encontrar, todas localizadas no leito da ribeira de Cortes.

7. Alvoco da Serra

Serra da Estrela
Alvoco da Serra

A pequena e singela aldeia de Alvoco da Serra é um dos segredos mais bem guardados da Serra da Estrela. Localiza-se no fértil vale da Ribeira de Alvoco, no concelho de Seia, a 680 metros de altitude. As encostas que rodeiam a aldeia estão repletas de socalcos construídos para domar a paisagem às necessidades humanas.

A melhor forma de conhecer Alvoco da Serra é passeando pelos seus becos e ruelas. A alcunha de “aldeia granito” é fácil de perceber: esta rocha domina toda a paisagem, desde a montanha, às casas, às ruas e às fontes de água. A Casa do Barão e a capela medieval de São Pedro são os 2 grandes destaques do património da aldeia.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: VxMag

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *