fbpx

10 dos melhores trilhos do Gerês

Uma das melhores formas de descobrir o parque é através dos seus percursos pedestres. Descubra alguns dos melhores trilhos do Gerês.

Não há como negar: O Parque Nacional do Gerês é um sítio fantástico, onde podemos pôr à prova o nosso espírito aventureiro, comungando ao mesmo tempo com esta natureza em estado puro que lhe é tão característica. E nada melhor do que realizar qualquer um dos muitos trilhos do Gerês para descobrir aquilo que este parque tem de melhor.

Pelo meio dos seus 70.000 hectares, pode encontrar espécies como o lobo-ibérico e a salamandra-lusitânica, bem como observar um rico património histórico-cultural (entre castelos, necrópoles megalíticas, espigueiros e moinhos, entre outros. Uma das melhores formas de descobrir toda esta riqueza é percorrendo alguns dos seus trilhos e percursos pedestres.

Recordamos, como sempre que os trilhos do Gerês exigem preparação física e cuidados vários. Roupa adequada, água em abundância, comida e alguns medicamentos básicos são essenciais. Deve ainda respeitar a sinalização do Parque e respeitar as autoridades. Descubra alguns dos melhores trilhos do Gerês.

1. Trilho Interpretativo do Mezio

Núcleo Megalítico do Mézio
Núcleo Megalítico do Mézio

Este trilho, de dificuldade fácil, inicia-se junto à Porta do Mezio. O piso é de terra ou rochas, e, ao longo do percurso, pode-se observar a Necrópole Megalítica do Mezio, com a famosa anta grande do Mezio em destaque. O percurso é adequado a crianças e pode ser feito em qualquer altura do ano, embora se devam evitar os períodos mais chuvosos. Tem a duração de cerca de 1 hora, num total de 2,2km, e termina onde começou.

  • Nível de dificuldade: fácil
  • Extensão: 2.2 km
  • Duração: 1 hora
  • Tipo de percurso: circular
  • Partida/Chegada: Porta do Mezio
  • Mais informações: aqui

2. Trilho da Cidade da Calcedónia (PR1 TBR)

Trilho da Cidade da Calcedónia (PR1 TBR)
Trilho da Cidade da Calcedónia (PR1 TBR)

É um percurso muito difícil e longo, durando cerca de 5 horas, e tem 6,5km de extensão. No entanto, ao longo do caminho consegue apreciar a bonita paisagem rural do vale de Covide, com destaque para o Tonel, com 919 metros de altitude. Também poderá observar vacas barrosãs no pasto. O trilho inicia e acaba no Lugar do Calvário, em Covide.

Trata-se de um dos mais difíceis trilhos do Gerês e, portanto, todo o cuidado é pouco. Deve realizá-lo apenas se estiver em boa forma física e nunca o faça sozinho, mas sim em grupo. Não é aconselhável fazer este trilho em dias de mau tempo.

  • Nível de dificuldade: muito difícil
  • Extensão: 6.5 km
  • Duração: 5 horas
  • Tipo de percurso: circular
  • Partida/Chegada: Lugar do Calvário, Covide
  • Mais informações: aqui

3. Trilho do Sobreiral da Ermida do Gerês (PR14 TBR)

Miradouro da Ermida
Miradouro da Ermida (Rui Barbosa)

O nome do trilho vem de um sobreiral, que se destaca na paisagem de montanha. Os caminhos florestais que se percorrem são de grande beleza, com o protagonismo a recair no vale e cascata do Arado. A dificuldade do percurso é média, tendo este 13 km de extensão e demorando cerca de 5 horas a ser percorrido. O trilho começa e acaba no Miradouro da Ermida.

  • Nível de dificuldade: médio
  • Extensão: 13 km
  • Duração: 5 horas
  • Tipo de percurso: circular
  • Partida/Chegada: Miradouro da Ermida
  • Mais informações: aqui

4. Trilho Castrejo (PR3 MLG)

Castro Laboreiro
Castro Laboreiro

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: VxMag

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *