Portuenses desafiados a ajudar a limpar a Praia do Castelo do Queijo

Se vive no Porto e arredores, há um bom motivo para sair de casa logo cedo, no dia 6 de outubro. O parque aquático Sea Life convida a população a realizar nesse dia uma ação de limpeza na Praia do Castelo do Queijo.

A ação, realizada em parceria com o CIIMAR, centro de investigação da Universidade do Porto, e a empresa pública Águas do Porto já se realiza há alguns anos e tem registado uma procura cada vez maior.

As inscrições de quem queira participar podem ser feitas em https://goo.gl/MwrU7k e o Sea Life Porto espera conseguir a adesão de 350 pessoas para a limpeza de praia.

O número é ambicioso, como assume Rui Ferreira, diretor-geral do parque aquático. “A verdade é que a procura tem crescido significativamente e achamos que, com a entrega e dedicação certa, conseguiremos o nosso objetivo de mobilizar 350 voluntários”, avança Rui Ferreira.

O responsável justifica a ambição em relação à participação popular com o facto de haver “uma sensibilização cada vez maior por parte da sociedade em relação ao problema urgente que é o depósito do lixo nos oceanos”.

A limpeza de praia inicia às 10h15 com Luís Vieira, investigador auxiliar do CIIMAR (Interdisciplinary Centre of Marine and Environmental Research of the University of Porto), que fica responsável por dar início à atividade e por realçar os pontos mais importantes no que toca à colheita do lixo das praias.
Depois, ao longo de 90 minutos, os participantes vão recolher o máximo possível de lixo espalhado pela praia e pela zona rochosa da Praia do Castelo do Queijo. Para terminar, têm à sua espera um lanche e uma visita gratuita ao Sea Life Porto, às 12h15.

Em 2017, esta ação reuniu aproximadamente 360 quilos de lixo na Praia do Castelo do Queijo. Garrafas, tampas, maços de tabaco e sacos de plástico foram alguns dos principais materiais recolhidos.
Com 2.200 metros quadrados de área, o Sea Life Porto é um espaço de cultura, entretenimento e aprendizagem que rapidamente se tornou num ex-líbris da cidade.

Além de proporcionar a milhares de visitantes uma experiência de descoberta do mundo marinho, promove a conservação das espécies pela via da consciencialização social e da educação.
O peixe-palhaço, o peixe-dragão, o tubarão-de-pontas-negras e os cavalos-marinhos são algumas das centenas de diferentes espécies marinhas e de água doce que habitam os 31 aquários instalados do Sea Life. Outra atração daquele espaço é o túnel subaquático, o primeiro do país e que atravessa mais de 500 mil litros de água.

 

Fonte: Mundo Português

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *