Este ano, o Natal em Lisboa é multicultural

As comemorações passam também pelo Centro Ismaili, incluem sessões de meditação da União Budista Portuguesa e uma celebração organizada pela Comunidade Hindu

 

Natal já chegou a Lisboa. As iluminações típicas da época foram inauguradas no sábado (24 de novembro), num momento simbólico com arranque oficial na Praça do Comércio. Antes, Fernando Medina apresentou a programação para esta época, que inclui os habituais concertos nas igrejas e a animação musical no Terreiro do Paço para a noite de Ano Novo.

A tradição cumpre-se, mas neste ano há novidades, como a parceria da câmara com o Diário de Notícias, que traz as As Histórias de Natal à Praça do Município, e o concurso de montras (de 1 a 25 de dezembro) onde participam 46 lojas da cidade.

“A história do Diário de Notícias está para sempre ligada a Lisboa”, lembrou Fernando Medina, que convida todos os que visitarem Lisboa a conhecer a primeira página do jornal – com data de 29 de dezembro de 1864 – bem como outras primeiras páginas das datas que lhes são mais importantes.

Em 2018, a programação de Natal da autarquia vai ter “uma dimensão multicultural”, anunciou também o presidente da câmara. Além dos concertos nas igrejas de São Domingos, Santo António de Lisboa, São Pedro de Alcântara, de Nossa Senhora do Amparo, Alto do Lumiar e de São Roque, as comemorações passam também pelo Centro Ismaili, incluem sessões de meditação da União Budista Portuguesa no Cinema São Jorge e uma celebração organizada pela Comunidade Hindu.

Fim de ano: três dias de festa no Terreiro do Paço

O Natal em Lisboa vai oferecer animações em teatros – como um concerto de ópera para crianças (“Conta-me Uma Ópera, dias 8 e 9 de dezembro, no Museu de Lisboa) e repete a Wonderland, no Parque Eduardo VII, com a roda gigante e outras atrações para as famílias.

A festa de passagem de ano no Terreiro do Paço acontece em três atos, ou melhor, em três dias: 29, 30 e 31, com as atuações do DJ Branco, que convida Carlão e Sara Tavares, entre outros artistas (a 29), da Orquestra Metropolitana de Lisboa (dia 30) e do DJ Richie Campbell e amigos, como Plutónio e Ana Bacalhau (a 31).

Tal como em 2017, a festa terá uma “pegada verde”, como explicou Joana Cardoso, da empresa municipal EGEAC: “Não serão permitidas garrafas nem copos de vidro. Iremos distribuir copos reutilizáveis”, anunciou.

O orçamento da Câmara Municipal de Lisboa para as iluminações foi de 800 mil euros e de 670 mil euros para as festas de Natal e de fim de ano.

 

Foto: Filipe Amorim / Global Imagens

Fonte: DN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *